Seja sempre bem-vindo e aproveite para visitar nossas outras páginas


SAMBALANÇO > O Samba de Balanço

 

 
Surgiu no início da década de 1960 em boates de São Paulo e do Rio de Janeiro. É considerado um sub-produto da Bossa Nova, um estilo intermediário entre o samba tradicional e a Bossa Nova, é caracterizado pelo deslocamento da acentuação rítmica e recebeu uma grande influência do Jazz. Foi muito difundido nos bailes suburbanos nas décadas de 60 a 80. Um dos mais significativos representantes do sambalanço é Jorge Ben Jon.
 
Paralelamente à ascensão da bossa, escalava as paradas o sambalanço. Sem chegar a constituir-se num movimento, injetou mais teleco-teco (como se dizia na época) no velho ritmo gestado na casa das tias baianas no centro do Rio no começo do século.
 
Alguns fornecedores e expoentes do setor: Elza Soares, Miltinho (egresso do grupo vocal Os Namorados), Ed Lincoln (que tocava na boate Plaza, outro reduto da inaugural da bossa), Djalma Ferreira, Orlan Divo, Silvio Cesar, Jorge Ben Jor, Luís Bandeira (autor de "Apito no Samba" e "Na Cadência do Samba" entre outros), Pedrinho Rodrigues, Luis Reis, Haroldo Barbosa, Luis Antonio, Jadir de Castro e João Roberto Kelly.
 
Também se destacaram Os Devaneios, Grupo Joni Mazza, Bebeto, Erasmo Carlos, Banda Black Rio, Copa 7, Luiz Wagner e Dhema.
 
O Sambalanço Trio foi um grupo formado em 1964 em São Paulo por César Camargo Mariano (piano), Humberto Claiber (baixo) e Airto Moreira (bateria), participou da inauguração do Juão Sebastião Bar, um dos redutos da bossa nova em São Paulo.
 

Documentário sobre Sambalanço 

 

O documentário sobre a obra de três importantes artistas brasileiros, os músicos Durval Ferreira, Ed Lincoln e o cantor Orlandivo, excelentes contadores de história, resgatando e lançando um novo olhar sobre este estilo diferente de tocar. O filme tem depoimentos de Durval Ferreira, Orlandivo, Eumir Deodato, João Donato, João Roberto Kelly, Silvio Cesar, Doris Monteiro, Clara Moreno, Amanda Bravo, Ed Motta, Marco Mattoli, Jadir de Castro, Wilson das Neves, Nilo Sérgio Filho, Henrique Cazes e do ator Paulo Silvino. Ele também registrou a série de shows de Ed Lincoln feitos em 2003 no Centro Cultural do Banco do Brasil. Material precioso, pois foi a última vez que Ed Lincoln tocou ao vivo.
 
“Para quem já conhece, é uma bela oportunidade de ver, ouvir e reviver músicas incríveis. Para quem nunca ouviu falar do Sambalanço, é a chance de conhecer a história de músicos que literalmente colocaram o país pra dançar. Ed Lincoln já fazia misturas inusitadas em seu órgão elétrico muito antes do sampler. Com um detalhe: elas faziam o mesmo sucesso em clubes sofisticados e em bailes populares. 
 
"Era preciso contar a história deste ritmo, que até muito pouco tempo estava esquecido nas estantes empoeiradas dos sebos de discos e relembrar estes artistas geniais.”, afirma o diretor Fabiano Maciel. 
 
"Foi o Ed Lincoln que inventou esta jogada de samba eletrônico, com órgão e guitarra" Durval Ferreira.
 
Notícias R7
 

>> Visitar o site

>> Facebook

Um documentário sobre a música (e os músicos) que fizeram o Brasil dançar nos anos 50 e 60!

Papo de Teleco Teco: Para vocês os discos de Orlandivo - Se Jorge Ben Jor é pai do samba rock, Orlandivo com certeza é o avô do ritmo.

E quem é Orlandivo? Orlandivo Honório de Souza em 1962 explodiu para o sucesso com seu disco "A chave do sucesso" que recebeu este nome em função de suas chaves, que impressionavam quando utilizadas como instrumento de percussão pelas mãos do músico.
Orlandivo é apontado por ícones como Jorge Ben e Bebeto como um dos elos perdidos do samba-rock, sendo até hoje muitas de suas músicas ainda sucesso em muitas das melhores rodas de samba-rock.

Embora atualmente seja pouco conhecido na grande mídia, as músicas de Orlandivo já foram interpretadas por vários artistas como Ed Lincoln,Golden Boys, Conjunto Farroupilha, Humberto Garin, Wilson Simonal, Cauby Peixoto, Ângela Maria, João Donato, Sônia Delfino, Trio Esperança, Dóris Monteiro, Claudette Soares, Jorge Ben, Elza Soares, Celso Murilo e Luís Carlos Vinhas, entre outros, além dos conjuntos instrumentais de Astor Silva, Maestro Zacaria, Waldir Calmon, Carlos Monteiro de Souza, Moacir Silva, Walter Wanderley, Carl Tjader, Fats Elpídio, Velhinhos Transviados e Tamba 4, entre outros.

Saber mais >> https://ecosdotelecoteco.blogspot.com.br/2010_03_01_archive.html

Orlann Divo - Beleza nao vai embora

Mais imagens: ir para >> Sambalanço

 
Jadir de Castro (no agogô) muito bem acompanhado. Últimos dias para ajudar o documentário: 

SAMBALANÇO A BOSSA QUE DANÇA no catarse.

https://www.catarse.me/pt/sambalanco Posted by  Sambalanço, a bossa que dança  

A moça chama-se Brigitte Bardot e o filme é: "E deus criou a mulher"

Ronaldo Brasil

De: Tárik de Souza, jornalista, crítico musical e autor de "Tem mais Samba", entre outros.

>> Baixar em PDF 507 KB

 

Lamento 

Gravado na Boate Drink em 1952 (*). Música de Djalma Ferreira, Letra de Luís Antonio. Com Djalma Ferreira be seus Milionários do Ritmo. Djalma Ferreira (órgão), Ed Lincoln (piano), Miltinho (vocal), Waltel Blanco (Baixo), Hugo (bateria). Música do LP Drink.

(*) O ano citado nos créditos da gravação do vídeo esta errado, o  provável do mesmo seria entre 1958 ou 1959.
 

Ir para >> Vídeos (documentários)

Ed Lincoln - O Rei dos Bailes

Ed Lincoln - O Bêbado - 1971

Rio de Janeiro - Anos 50/60, para saber mais acesse os links abaixo: