Seja sempre bem-vindo e aproveite para visitar nossas outras páginas


Aeroportos

Alguns recursos desta página não são executados corretamente em alguns navegadores pela ausência de plugins

 

PATRIMÔNIO A locutora Íris Lettieri. Após ser dispensada, ela será recolocada no Galeão pela prefeitura do Rio de Janeiro (Foto: Bia Guedes/Ag. O Globo)

 

Em 1976, a locutora e apresentadora de televisão Íris Lettieri, então conhecida mais por sua aparência, foi convidada pela Infraero para assumir uma função de vital importância: anunciar os voos que chegavam e partiam do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro. No primeiro dia de trabalho, ela entrou num estúdio cheio de executivos da empresa e leu uma mesma frase com entonações diferentes, para que eles escolhessem a melhor. 

 

Numa das opções, repetiu a frase de forma suave e lenta. Espaçava algumas sílabas e dava à voz um timbre que alternava entre o grave e o sensual. Algo como um misterioso chamado celeste. A aprovação foi unânime. A locução foi considerada perfeita por ter clareza e doçura suficientes para acalmar os passageiros – muitos deles ainda com medo de voar, num período em que a aviação comercial se difundia no país. Nascia a “voz do aeroporto”, encarnada por Íris Lettieri e resgatada, na semana passada, de uma aposentadoria compulsória pela prefeitura do Rio de Janeiro.

 

A voz rouca e sensual que trazia informações sobre voos do Galeão foi sucesso logo que entrou em cena. Depois do Rio, Íris foi contratada pelos aeroportos de Manaus, Foz do Iguaçu, Belo Horizonte e São Paulo. Como também foi ouvida por muitos viajantes estrangeiros, também em inglês, sua fama correu o mundo. Ela foi tema de reportagens na revista Time, no jornal Chicago Tribune e na rede CNN, em que foi chamada de “a voz mais bonita do Brasil”. Um trecho de sua locução entrou na música “Crack Hitler” do grupo americano Faith No More – que Íris processou por ter usado a gravação sem sua autorização. O ator fortão Jean-Claude Van Damme já disse que a coisa que mais lhe chamou a atenção no Brasil foi “aquela voz no aeroporto”. Com o tempo, o famoso produto sonoro transpôs as barreiras da aviação. Íris foi chamada para fazer locução de espera telefônica, comerciais de rádio e festas de debutantes. Uma noiva que se casaria com um piloto a contratou para anunciar aos convidados o salão para onde deveriam se dirigir. A voz de Íris se tornara um símbolo da aviação civil no país, e ela levava uma vida confortável. “Nunca cobrei baratinho, porque minha voz virou uma marca.”

 

"Nunca cobrei baratinho. Minha voz virou uma marca" Íris Lettieri, agora reabilitada como locutora do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro
 
 

Nos últimos anos, a situação mudou. O primeiro aeroporto a desistir do contrato com Íris foi o de Belo Horizonte. Depois Manaus, Foz do Iguaçu e São Paulo. Ela acredita que a má gestão e a privatização dos aeroportos tenham pesado nas decisões, mas que o principal fator tenha sido conjuntural. Com mais gente acostumada ao funcionamento dos aeroportos e serviços de atendimento aos passageiros mais eficazes, uma voz que anunciasse todos os voos tornou-se redundante. “É uma tendência mundial. Os grandes aeroportos do mundo não têm mais anunciadores de voo”, diz Íris. A própria natureza do trabalho mudou. Antes, Íris gravava frases inteiras em fitas de rolo, que um funcionário tocava no aparelho de som. Recentemente, ela apenas gravava palavras e números isoladamente – poderiam estar no meio ou no final de uma frase, alterando a entonação da última sílaba –, armazenados na memória de um computador. Um funcionário digitava o texto desejado, e a máquina formava a frase que os passageiros ouviam no salão.


No final do ano passado, a Infraero rescindiu o contrato de Íris com o Aeroporto Internacional do Rio, depois de 37 anos de serviços prestados. A justificativa foi que o terminal fora privatizado e, a partir de agosto deste ano, seria operado por um consórcio liderado pela Odebrecht. Os contratos até lá foram reavaliados, e alguns rescindidos. “Era algo que eu já esperava”, diz Íris. A “voz do aeroporto” cumpriu seus últimos serviços e estava fadada a se tornar parte da memória afetiva dos antigos passageiros, assim como os talheres de prata nas refeições a bordo.

 

A restituição de Íris a seu posto foi uma surpresa. O prefeito Eduardo Paes diz considerar a voz da locutora um patrimônio do Rio de Janeiro e decidiu tomar providências. Ligou para a Odebrecht e, na semana passada, conseguiu que Íris fosse recontratada assim que o novo consórcio assumir a operação. Paes ainda ordenou que o Instituto de Patrimônio Cultural do Rio, ligado à prefeitura, registrasse a “voz do aeroporto” como patrimônio imaterial da cidade – como a bossa nova, a torcida do Flamengo e a obra de Pixinguinha. “Aquela voz é imperdível. Você ouve aquele ‘bing-bong’ e lá vem ela, suave e quase sensual, com a cara da cidade. É um patrimônio do Rio de Janeiro e tem de ser tombado”, diz Eduardo Paes. Íris, hoje com 72 anos, emocionou-se ao saber da notícia e mostra-se animada com o retorno. Sua voz continua a mesma, pronta para encantar os passageiros que passarem pela cidade da voz maravilhosa.

 > Íris Lettieri  dá um recado especial a você, leitor de ÉPOCA

Clique na imagem para acessar

>> Condições do tempo nos aeroportos em outras cidades 

 Informações Meteorológicas atualizadas a cada hora.

Acompanhe todo movimento do tráfego aéreo no Aeroporto de Vitória 24h por dia, mesmo que o radarbox esteja em manutenção ou sem slots! 

Saiba quais frequências você está ouvindo:

Brasilia Center (Sector S-12): 126.550 Brasilia Center (Sector S-12): 124.250 CHAT Coordination: 123.400 Curitiba Center (Sector S-13): 133.400 Curitiba Center (Sector S-13): 133.600 SBVT Approach: 119.850 SBVT Ground: 121.950 SBVT Tower: 118.100 SBVT UNICOM: 123.450

>> SBVT Gnd/Twr/App/Center - Vitoria, Brazil

>> SBVT 100000Z 29002KT 6000 -RA FEW010 BKN015 BKN080 22/21 Q1015  

TRÁFEGO AÉREO AO VIVO 

Radares Online

  

 >> Aerovix    >> Tráfego Aéreo    >> Radar Aéreo

VISUALIZAÇÕES DOS RADARES NOS AEROPORTOS 

Vermelho: Saindo do aeroporto.
Verde: Chegando ao aeroporto.
Azul: Passando pelos aeroportos.a
Branca: aeronave selecionada pelo radar.
Alguns aviões não mudam do azul para o verde.
TamXXXX: Indicação do vôo.
XX-XXX: Identificação do avião.
A320: Modelo do avião.  
ex.: B738 = BOEING 737-800/B737= BOEING 737-700.
FLXXX: Altitude - Flight Level 300 = 30 000 Pés 
coloca-se apenas 3 digitos os 2 ultimos sempre serão "00" por exemplo FL 285 
significam 28500 pés.
FLXXX + - XXX : Significa que eles estão mudando a altitude, subindo ou descendo.
XXXKT: Velocidade em KNOTS = Milhas Naúticas.
XXXX-XXXX: Aeroporto de saída - aeroporto de 
destino no sistema ICAO.
Quando divido em XXXX-XXXX-XXXX a do centro
representa a escala.
Nos estados unidos o ICAO  são 3 digitos + um "K" na frente: KJFK - NYC KENNEDY INT'L KMIA - MIAMI INT'L.
O traço vermelho separa as divisões do Sindacta
Abaixo:- Sindacta controle Curitiba
Acima:- Sindacta controle Brasília
 
AEROPORTOS
 
SPSP  -  Congonhas  - SP
SBRJ  -  Santos Dummont - RJ
SBGL  -  Galeão - RJ
SBGR  -  Guarulhos - SP
SBCT  -  Curitiba - PR
SBCF  -  Confins - BH
SBSV  -  Salvador - BA